Comer é uma das duas principais funções da língua e essencial para a nossa sobrevivência. Esse significado faz do alimento um dos meios mais eficazes para iniciar uma mudança de consciência. Compartilhar uma refeição preparada com amor é uma experiência atemporal e universal para todos os seres humanos. Todos nós já sentimos a transformação imediata da consciência seguida de uma reciprocidade de amor pela pessoa que preparou a refeição. O fato é que a comida preparada com intenção amorosa se traduz perfeitamente em todas as línguas. Esse alimento tem a capacidade de quebrar barreiras, transformar raiva em amor, medo em confiança e ignorância em iluminação. Viver conscientemente começa com
menino comendo
comer conscientemente, o que o ajudará em todos os seus pensamentos e ações. Sua vida será consistente e em harmonia com o seu ambiente. Você complementará seu ambiente ao invés de desestabilizá-lo.

A fundamentos básicos

Juntamente com a água e o ar, a comida é a necessidade mais básica da vida. Seu único objetivo é nutrir o corpo, a mente e a alma. A comida, portanto, deve nos dar vida, purificar nosso corpo e elevar nosso espírito. O ato de comer não deveria ser apenas sobre alimentar o corpo físico.

De acordo com todas as tradições do Yoga, os alimentos velhos, decompostos e constituídos por carne morta poluirão o corpo e a consciência, enquanto os alimentos frescos, vivos e nutritivos enriquecerão o corpo, limparão a mente e satisfarão o espírito.

Quando você reconhecer a igualdade de todos os seres, naturalmente desejará compartilhar a generosidade da Terra com os outros. A fome no mundo não é por falta de comida, mas por falta de distribuição igualitária. De toda a produção de grãos na terra, 35.5% é cultivada para alimentar animais, não humanos, mais do que o suficiente para encher as tigelas de milhões de famintos.

A questão da fome no mundo é vasta, variada e complicada - e não existe uma solução simples para um problema complexo - mas sem dúvida, se os humanos aprendessem a olhar além das diferenças raciais, religiosas e étnicas, não haveria escassez em nenhum lugar do mundo. O que uma aldeia não possuir em sua capacidade de ser sustentável, outra aldeia poderia contribuir por meio de conhecimento livre, troca de trabalho ou permuta. Infelizmente, o sistema capitalista moderno gera ganância e desonestidade e, portanto, atrapalha a construção de uma sociedade consciente e sustentável.

Honrando todos os

A pessoa verdadeiramente consciente não desrespeita outros seres vivos; ao contrário, se você é verdadeiramente consciente, honra o meio ambiente, respeita a todos e ama seu próprio corpo, tratando-o como se fosse uma bênção ou "templo de Deus". Se você é verdadeiramente consciente, vive sua vida com plena consciência de sua conexão com o ambiente. Essa perspectiva espiritual é o fundamento da cultura védica de hospitalidade da Índia. A pessoa consciente incorpora totalmente um estilo de vida socialmente responsável e respeitoso com o meio ambiente. Ao tomar consciência de sua responsabilidade humana de manter e proteger o meio ambiente e outras formas de vida, você aprenderá a amar seus irmãos e a não explorá-los comendo-os. O mesmo se aplica à sua escolha de roupas, cosméticos, materiais de limpeza e habitat. Todos devem ser escolhidos com cuidado para que o menor dano seja causado ao meio ambiente.

A língua

Essa jornada que visa elevar nossa consciência começa e termina com a língua. Nunca subestime o poder do prato ou o poder da palavra falada. O que você coloca no seu prato é tanto uma declaração política para o mundo quanto um espelho de quem você realmente é. Você pode dizer muito sobre uma pessoa pelo que sai da boca quando fala e pelo que consome como alimento.

O fundador da Food for Life, Swami Prabhupāda, costumava dar o exemplo de um cachorro no trono. "Se você jogar um sapato, o cão deixará seu trono para mastigá-lo", ele ria. Da mesma forma, embora um indivíduo possa alegar ser iluminado ou um grande moralista, as ações falam mais alto que as palavras, e logo essas ações sempre revelam sua verdadeira natureza. A língua sempre conduzirá os outros sentidos tanto à pureza (e, portanto, à liberação) quanto ao deboche e emaranhamento no samsara (o ciclo de nascimento e morte).

Participe da discussão no Feed the World Blog
Fonte: Food Yoga - Nutrindo corpo, mente e alma
Faça o download da Introdução gratuita a Introdução do livro Food Yoga PDF