Fome na Europa: um problema crescente

É um problema grave e crescente. Apesar de ser uma das regiões mais prósperas do mundo, milhões de pessoas ainda sofrem com a insegurança alimentar e desnutrição na Europa. Embora possa não ser o problema mais visível, ainda é uma grande preocupação para muitos países da região.

1 em cada 5 pessoas na Europa não consegue obter alimentos suficientes para satisfazer as suas necessidades básicas regularmente. A ajuda alimentar é uma forma de abordar esta questão complexa, mas a ajuda por si só não é suficiente. Precisamos buscar maneiras de aumentar a segurança alimentar para aqueles que vivem na pobreza e fornecer apoio para aqueles que lutam contra doenças relacionadas à fome.

Das causas da fome aos seus efeitos sobre indivíduos e comunidades, exploraremos o que impulsiona esta crise e como ela pode ser abordada. Compreendendo o problema e seu impacto, podemos tomar medidas para encontrar uma solução.

Qual é a causa da insegurança alimentar grave na Europa

A pobreza é a principal causa da fome na Europa, pois as pessoas não podem comprar comida suficiente para atender às suas necessidades nutricionais. Outras causas incluem desastres naturais, conflitos e deslocamentos.

De acordo com o Eurostat, a agência de estatísticas da União Européia, as taxas de pobreza têm aumentado constantemente. Em 2021, 95.4 milhões de pessoas no EU, representando 21.7% da população, foram em risco de pobreza ou exclusão social, ou seja, viviam em agregados familiares com pelo menos um dos três riscos de pobreza e exclusão social (risco de pobreza, privação material e social severa e/ou a viver em agregado familiar com intensidade laboral muito baixa). Este é um aumento em comparação com 2020 (94.8 milhões experimentaram a pobreza).

Em 2021, 73.7 milhões de pessoas na UE estavam em risco de pobreza, 27.0 milhões estavam gravemente carenciadas material e socialmente e 29.3 milhões viviam em agregados familiares com baixa intensidade de trabalho. 

O risco de pobreza ou exclusão social variou entre os Estados-Membros da UE. A percentagem mais elevada de pessoas em risco de pobreza ou exclusão social registou-se na Roménia (34%), Bulgária (32%), Grécia e Espanha (ambas 28%). 

Em contraste, as percentagens mais baixas de pessoas em risco de pobreza ou exclusão social foram registadas na República Checa (11%), Eslovénia (13%) e Finlândia (14%).

Outras causas da fome na Europa incluem conflitos e desastres naturais. De acordo com o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, mais de quatro milhões de pessoas na Ucrânia sofrem de insegurança alimentar. Além disso, o terremoto de 2015 no Nepal levou a um aumento significativo dos níveis de fome no país.

Outra causa é a má nutrição e dieta. Além disso, algumas pessoas podem não saber o suficiente sobre nutrição adequada e como preparar refeições saudáveis. Como resultado, eles podem acabar comendo alimentos não saudáveis ​​que não fornecem aos seus corpos os nutrientes de que precisam.

Como a Fome Afeta Pessoas e Comunidades

A fome tem vários efeitos negativos na saúde, bem-estar e produtividade das pessoas. A desnutrição pode levar a crescimento atrofiado, sistema imunológico enfraquecido e maior suscetibilidade a doenças. Além disso, crianças famintas têm maior probabilidade de faltar à escola e ter um desempenho ruim quando vão às aulas.

Adultos com fome são menos produtivos no trabalho e mais propensos a adoecer. Também afeta as comunidades, bem como os indivíduos. A má nutrição pode levar ao aumento das taxas de criminalidade, violência e produtividade econômica.

Estratégias para ajudar os necessitados

Existem muitas estratégias que podem ser empregadas para ajudar a reduzir a insegurança alimentar na Europa

1. Fornecer assistência financeira para aqueles que estão lutando para sobreviver

A atual crise econômica tem prejudicado as finanças de muitas pessoas, deixando-as lutando para sobreviver. É essencial que forneçamos assistência financeira àqueles que dela necessitam. Incluindo; 

Oferecendo subsídios

Oferecer empréstimos com juros baixos

Criar incentivos para que as empresas contratem e retenham funcionários

O treinamento profissional e o aconselhamento de carreira também podem ajudar. Ao tomar essas medidas, podemos ajudar aqueles que precisam de assistência financeira a se reerguer e seguir em frente com suas vidas.

2. Ofereça seu tempo em um banco de alimentos local ou cozinha comunitária

Uma das maneiras mais eficazes de causar impacto é ser voluntário em um banco de alimentos local ou em um refeitório. Esse tipo de trabalho voluntário permite que você ajude diretamente aqueles que lutam contra a fome e forneça a eles necessidades básicas, como alimentos, roupas e outros itens. Ao oferecer seu tempo como voluntário, você pode fazer uma diferença real na vida daqueles que passam fome.

3. Doe fundos

Todos nós temos o poder de fazer a diferença e ajudar os necessitados doando dinheiro, criptomoedas, ações ou alimentos para um banco de alimentos local ou cozinha comunitária. Com suas doações, você pode ajudar a fornecer refeições à base de plantas para famílias que lutam contra a fome e a pobreza. 

Food for Life Global Ajuda Alimentar na Europa

Food for Life Global (FFLG) tem fornecido refeições e recursos gratuitos à base de plantas para os deslocados pela crise na Ucrânia. A FFLG respondeu a crises de refugiados no passado e nos esforçamos para ajudar os afetados da maneira que pudermos.

Por meio de nossos programas de alimentos e recursos, a FFLG está fornecendo aos refugiados acesso a refeições nutritivas, água potável, assistência médica e outros recursos necessários. Também estamos trabalhando com parceiros locais na Ucrânia para oferecer oportunidades de treinamento profissional para refugiados, para que possam adquirir habilidades que os ajudarão a construir um futuro melhor.

A fome é um grande problema que afeta muitas pessoas na região. Apesar de ser uma das regiões mais desenvolvidas do mundo, ainda existem milhões de pessoas que lutam contra a insegurança alimentar e a desnutrição.

A fome é um problema incrivelmente complexo que foi exacerbado por desafios econômicos como pobreza, desemprego e deslocamento.

A situação é ainda mais grave para aqueles que vivem em áreas rurais ou campos de refugiados com acesso limitado a alimentos. É essencial que divulguemos o problema e tomemos medidas para ajudar as pessoas afetadas. Devemos trabalhar juntos para garantir que todos tenham acesso a refeições nutritivas e possam levar uma vida saudável.

Paul Turner

Paul Turner

Paul Turner cofundou Food for Life Global em 1995. Ele é um ex-monge, um veterano do Banco Mundial, empresário, coach de vida holística, chef vegano e autor de 6 livros, incluindo FOOD YOGA, 7 máximas para a felicidade da alma.

SENHOR. Turner viajou para 72 países nos últimos 35 anos ajudando a estabelecer projetos Food for Life, treinar voluntários e documentar seu sucesso.

Deixe um comentário

Ajuda Suporte
Food for Life Global

Como causar um impacto

doar

Ajude as pessoas

Crypto Currency

Doe criptografia

Animal

Ajude Animais

angariação de fundos

Fundraise

Projectos

Oportunidades voluntárias
Torne-se um advogado
comece seu próprio projeto
AJUDA DE EMERGÊNCIA

VOLUNTÁRIO
OPORTUNIDADES

Torne-se um
Defensor

Comece o seu
Projeto Próprio

EMERGÊNCIA
ALÍVIO